quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Há 30 anos, 40 dias de sonho

"Foram quarenta dias de sonho, iniciados em 8 de novembro de 1981, com uma goleada de 6 a 0 no Botafogo, na qual o Flamengo vingava-se, definitivamente, da goleada sofrida em 15 de novembro de 1972. E com o mesmo placar. Por nove anos, em todos os clássicos entre Flamengo e Botafogo, lá estava pendurada, no lado destinado aos botafoguenses, uma faixa em alusão àqueles 6 a 0. Era um trauma... Quando o Mengo fez 5 a 0, se o sexto não tivesse saído, todos os rubro-negros, naquele dia, iriam para casa tristes. A torcida berrava “Queremos 6!” E foi dos pés de Andrade, o camisa 6 rubro-negro, que partiu o chute que estufou a rede a cinco minutos do fim do jogo. Seis!!!!!! O fantasma estava exorcizado!
Na rodada seguinte do Carioca, nova goleada: 6 a 1 no Americano. Então veio a vitória por 2 a 1 sobre o Cobreloa, no primeiro jogo da final da Libertadores. Mais uma vitória num Fla-Flu (3 a 1) e veio a derrota no segundo jogo da final da Libertadores. Três dias depois (23 de novembro), o Flamengo venceu e foi campeão sul-americano, em Montevidéu. Mais uns dias e outra goleada, 5 a 1 no Volta Redonda. Até que veio a final do Campeonato Carioca contra o Vasco. O Flamengo tinha vantagem por ter vencido dois dos três turnos, mas duas vitórias consecutivas do Vasco inverteram a vantagem. No terceiro jogo, o Vasco jogava pelo empate. Em 6 de dezembro, pouco menos de trinta dias após a goleada no Botafogo, o Mengo venceu, com gols de Adílio e Nunes, e faturou o título carioca. Uma semana depois, entrava em campo em Tóquio, frente ao Liverpool, para conquistar o mundo!" (A NAÇÃO, pgs. 132-133)


Nenhum comentário:

Postar um comentário