sexta-feira, 2 de março de 2012

01/06/80 - Fla 3 x 2 Atlético MG

100 Anos de Futebol do Flamengo: Jogos Inesquecíveis

01/06/1980 - Flamengo 3 x 2 Atlético Mineiro

"Com uma bela campanha, com treze vitórias, seis empates e só a derrota para o Botafogo da Paraíba, o time se habilitou para jogar a final contra o Atlético Mineiro.

O Atlético tinha uma equipe fortíssima: João Leite, Orlando, Osmar, Luizinho e Jorge Valença; Chicão, Toninho Cerezo e Palhinha; Pedrinho, Reinaldo e Éder. Continha três jogadores que foram titulares absolutos na seleção brasileira na Copa do Mundo de 1982, o zagueiro Luizinho, o cabeça de área Cerezo e o ponta-esquerda Éder. A primeira partida da final, disputada no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, terminou 1 a 0 para os mineiros, que viajaram ao Rio de Janeiro, assim, jogando por um empate para levantar o título.

O time rubro-negro jogou o Campeonato Brasileiro de 1980 com: Raul, Toninho, Marinho, Rondinelli e Júnior; Andrade, Carpegiani e Zico; Tita, Nunes e Júlio César; sob o comando de Cláudio Coutinho. Mas o Flamengo lutaria pelo título no Maracanã sem dois titulares, o zagueiro Rondinelli e o meia Carpegiani. Substituíram a eles Manguito na defesa e Adílio no meio.

O rubro-negro abriu o placar na finalíssima, no dia 28 de maio de 1980, diante de 154 mil torcedores que lotavam o Maracanã, logo aos sete minutos do primeiro tempo, com gol de Nunes. Dada a saída para recomeço de jogo, o Atlético imediatamente empatou, no minuto de jogo seguinte à abertura do placar, através de Reinaldo. Antes do intervalo, Zico fez o segundo gol rubro-negro. Mas no segundo tempo, Reinaldo voltou a pôr números iguais na partida. O empate dava o título nacional ao clube mineiro. Até que, aos 37 minutos do segundo tempo, Nunes é lançado pelo lado esquerdo da área. Já quase na linha de fundo, ele consegue desvencilhar-se do marcador e, quase sem ângulo, toca a bola entre o goleiro e a trave atleticana. Gol do Flamengo! O Maracanã explode de emoção. Pela primeira vez em sua história, a Gávea comemorava o título de campeão nacional". (A NAÇÃO, pgs. 127-128)


Nenhum comentário:

Postar um comentário