segunda-feira, 7 de maio de 2012

19/06/99 - Fla 1 x 0 Vasco

100 Anos de Futebol do Flamengo: Jogos Inesquecíveis

19/06/1999 - Flamengo 1 x 0 Vasco

"Naquele ano de 1999, na final entre Flamengo e Vasco, em que Rodrigo Mendes fez o gol do título rubro-negro, lá havia 96 mil torcedores. Essa foi a última vez em que o Maracanã recebeu mais de 80 mil pessoas". (A NAÇÃO, pg. 163)

"O Vasco era o favorito absoluto para o título carioca de 1999. Tinha uma equipe fortíssima, com Juninho Pernambucano, Felipe, Edmundo, Pedrinho e Mauro Galvão. Ainda assim, o Flamengo conseguiu vencer a Taça Guanabara, numa partida em que brilharam Romário e o jovem lateral esquerdo Athirson. O Vasco venceu a Taça Rio por 2 a 0, gols de Edmundo. Com isso, o vermelho e o preto tinham a camisa da cruz de malta pela frente na dificílima missão de erguer o caneco.

Na primeira partida da final, o Vasco tinha amplo domínio do jogo, vencia por 1 a 0, novamente com um gol de Edmundo. A fatura parecia liquidada. Até que Fábio Baiano, de cabeça, empatou o jogo a pouco menos de dez minutos do fim e deu novo ânimo ao time rubro-negro para a finalíssima.

No segundo jogo, o Vasco começou melhor, mas a partida estava mais equilibrada do que nos dois confrontos anteriores (incluindo a final do segundo turno). Logo nos primeiros minutos de jogo, Romário sentiu uma contratura muscular e foi substituído por Caio. A missão parecia estar cada vez mais difícil. Porém, o empate sem gols no primeiro tempo acendeu ainda mais a chama rubro-negra. Na volta para o segundo tempo, os jogadores se abraçaram no meio da intermediária, antes do apito do juiz. Empolgada com o gesto do time, a torcida se uniu à corrente e, daí para frente, não parou mais de gritar e cantar. O caldeirão alquímico da magia rubro-negra começava a funcionar.

Aos trinta minutos do segundo tempo, Caio foi derrubado na intermediária. No minuto seguinte, Rodrigo Mendes cobrou a falta, a bola desviou no cabeça de área vascaíno Nasa, e rolou, caprichosamente, para o canto direito, matando o goleiro Carlos Germano e deixando-o sem ação. O improvável se materializou, o Mengão bateu o Vasco, time campeão da Taça Libertadores de 1998, e sagrou-se campeão carioca". (A NAÇÃO, pg. 208)

Nenhum comentário:

Postar um comentário